sexta-feira, 29 de março de 2013

Doente =(

Fiquei uns dias ausentes por aqui, eu estava doente. Na verdade estou doente. Estou com pneumonia, só que agora estou medicada pelo meu médico, antes eu tava muito mal e então não tinha nem cabeça para escrever. Hoje estou meio dopada ainda por conta dos remédios. Mas, estou me cuidando direitinho *.*
Gente, vou deixar claro algumas coisas por aqui. Eu não sou boderline, e  nem bipolar. Tenho sintomas melancolia apenas. Como minha psicologa diz,  e já é ruim para mim, sabe? Porque as vezes é difícil quando estou mal e ter que fazer as coisas. No momento, como estou bem emocionalmente está tudo fluindo. Mas, o mal estar físico é horrível. Sinceramente você só acha que é ruim emocionalmente quando está sentindo assim, porque quando está doente por algo sério, isso sim é ruim demais. Meu peito dói, muita tosse, dor de cabeça. Antibiótico para lá, antibiótico para cá. Mas, uma coisa é boa nisso tudo. Você se sente amada, cuidada, principalmente sinto assim pelo meu marido!! Depois eu escrevo mais, hoje estou sem muita ideia.


domingo, 24 de março de 2013

A vida é um aprendizado!!!

Fiquei pensando nesses dias alguma ideia sobre o que postar exatamente e nada veio a mente. Então, resolvi dizer umas coisas boas nesse post. Fiz 2 anos de aniversário de casamento no dia 24 de março e como postei sobre isso no face que o casamento não é perfeito, mas é nas brigas que podemos avaliar nosso sentimento pelo outro. Em saber, como somos felizes em estar na companhia dessa pessoa, que o outro nos faz bem, por isso, fazer as pazes é mais legal. Mesmo que brigar tenha alguma razão mais forte, mas ter razão nunca trouxe felicidade para ninguém, mas ficar tudo bem sim. Tem dias como hoje que acordei bem humorada. E isso me faz bem!! E percebi o que preenche o meu vazio interior como falei no post anterior sobre isso que lembrar que estou fazendo o que gosto, e em breve posso conseguir passar num concurso também me deixa inspirada. Quando me sinto realizada isso me deixa tão bem. Minha alma sorri novamente...
Outra coisa que faz estar bem é ter amigos, pessoas com quem eu sei que posso contar mesmo que seja só por  hoje, amanhã a gente ver se existe esses amigos ainda, já que no decorrer dos anos eu encontrei pessoas que tem mais a ver comigo, mas afastei de outras que não tinham mais nada parecido comigo, sabe?
Tem uma alternativa que sei que pode ser considerado uma boa estrategia para momentos estranhos, é ser otimista, mas isso é um exercício da mente que as vezes é necessário modificar todos os pensamentos que criaram raízes e não dá mais pra tê-los. Eu percebi que aos poucos consigo fazer isso sim que quando alguém tenta me colocar pra baixo ou me falar coisas na agressividade, eu coloco nessa pessoa o problema e não trago mais pra mim. Sabe quando você cansa de ser uma esponja, que aspirava tudo que o outro tentava colocar em você, é bem assim. Eu penso que o que ela faz é dela, dessa pessoa e que eu não tenho nada a ver com isso e tem funcionado.
Mas eu além desses detalhes tenho minha fé em Deus que me sair de qualquer vazio que tenta me alcançar, e sobre isso é a melhor parte porque depois que converso, faço minha oração aquele mal estar que estava querendo retornar, some e diz tchau. =)
Eu fiquei pensando que sofrer atoa não faz parte do meu show mais..isso é cansativo, que sofrer tem que ser por algum motivo mesmo que seja só pelo vazio que as vezes quer vim, mas quando é isso eu sei que choro por mim. Chorar porque alguém te causou algo é torturante. Ainda bem que depois que voltei para terapia conseguir encontrar saídas significativas para mim no meio de alguns problemas.

Obrigada Deus por mais um dia! porque sei que ter uma alma agradecida é outra coisa que me sinto bem...*_*

quarta-feira, 20 de março de 2013

Me sinto só

Me sinto só Mas quem é que nunca se sentiu assim Procurando um caminho pra seguir, Uma direção - respostas Um minuto para o fim do mundo, Toda sua vida em 60 segundos Uma volta no ponteiro do relógio pra viver O tempo corre contra mim Sempre foi assim e sempre vai ser Vivendo apenas pra vencer a falta que me faz você De olhos fechados eu tento esconder a dor agora Por favor entenda eu preciso ir embora porque Quando estou com você Sinto meu mundo acabar, Perco o chão sob os meus pés Me falta o ar pra respirar E só de pensar em te perder por um segundo, Eu sei que isso é o fim do mundo Volto o relógio para trás tentando adiar o fim, Tentando esconder o medo de te perder quando me sinto assim De olhos fechados eu tento enganar meu coração Fugir pra outro lugar em uma outra direção porque Quando estou com você Sinto meu mundo acabar Perco o chão sob os meus pés Me falta o ar pra respirar E só de pensar em te perder por um segundo Eu sei que isso é o fim do mundo(Bis) Eu sei que isso é o fim do mundo Eu sei que isso é o fim Eu sei que isso é o fim Eu sei que isso é o fim do mundo! [É mais ou menos assim quando eu sinto alguma coisa parecida de perder quem eu amo.]

O vazio de não ser, não ter.

O vazio é esse que me faz querer ficar onde eu não deveria estar, onde eu não deveria ir. Onde eu deveria ir. O sentimento que me faz cair, que me faz estar aqui, escrevendo, algumas vezes usando dessas palavras para expressar tudo aquilo que não sou. A solidão amiga do vazio, de um vazio estudado como existencial por existir na profunda e mais complexa realidade da vida atual. Não sou aquilo que fui ontem, mas que foi bom estar sorrindo, eu gosto do choro porque há esperança de sorrir, logo é mais real que quando estou sorrindo, porque sei que depois posso chorar. Que triste conclusão saber que irei chorar porque não consigo encontrar um eixo, porque brigar é mais fácil que fazer as pazes. Que chorar é mais fácil que sorrir, que estar passando por uma melancolia me faz pensar assim, é essa que me acompanha desde quando reconheci que não era eu. Quando comecei a ter consciência de muitas lacunas na minha vida, descobrir que sempre fui só, que nasci sozinha, que cresci sozinha, que me apoiei em mim mesma. A solidão é minha amiga a muito tempo, a carência minha mais forte inimiga, que me deixa perdida, que me deixa chata, que me deixa só novamente. Nunca fui quem eu quis, porque por muitas vezes não sabia nem quem eu era. Hoje sei que posso começar a descobrir, nunca é tarde para ser quem eu quero ser, para me descobrir aonde eu quero estar.

segunda-feira, 18 de março de 2013

Me rendi ao blog!! =)

O blog é uma boa estratégia para relatar acontecimentos sem que eu fique tão exposta, sempre odiei essa ideia de me mostrar muito. Eu sempre fui a garotinha que gostava de ajudar a todos. Eu cresci assim, com esse astral para ajudar. Mas, as coisas foram mudando, e me tornei um pouco distante das pessoas e não conseguia mais me relacionar como antigamente… Eu estudei psicologia mais para me ajudar, do que ajudar outras pessoas. Eu sempre achei que fui muito atacada por pessoas sem motivo algum. Eu era a pessoa que era derrubada do balança quando criança, era a chorona da turma, era a sensível e carente com todos. Porém, isso não era positivo mais pra mim, eu me machucava mais sendo assim, então surge uma “nova” garota, aquela que é a agressiva quando se sente prejudicada, a que não aceita mais ser maltratada por ninguém e desaparece do mapa quando isso acontece, mas hoje é uma mulher com traços de uma menina que foi muito criticada por escolher o que gostava, por ter sido a “rebelde” da família na adolescência, mas que só estava procurando ser elogiada pelos gostos, e por sua personalidade “diferente” eu nunca fui muito igual as pessoas, eu era diferente, e sempre ouvi que isso é bom, mas que eu não podia ser eu na minha casa, me transformei em outra eu..para conseguir ser um dia quem eu sou. Eu sabia que pudia ser eu com meus amigos, únicas pessoas que eu me mostrava mais. Minha inibição me atrapalhou bastante na época da faculdade, mas então conseguir ir me transformando em uma pessoa melhor. Vou parar por aqui..depois escrevo mais =)