sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Por que nos sentimos sozinhos?

Lendo sobre a solidão num texto, e analisando o porque de as vezes nos sentimos sozinhos, cheguei a conclusão, que as vezes é apenas um sentimento passageiro que as vezes vem...e o texto diz mais o que eu penso:

A própria sociedade discrimina quem não tem tantos amigos, sendo muitas vezes taxado como anti-social. Os tímidos que o digam... como sofrem por serem mais fechados. Os extrovertidos sim, têm muitos amigos, parecem agradar a todos, e por isso são felizes. Será? Esses mesmos “alegres crônicos” também chegam em casa, e muitos se deparam com o silêncio como companhia. E será que continuam se sentindo tão bem quanto demonstram? Nem sempre. Sem falar que mesmo acompanhados podemos nos sentir sozinhos, e essa parece doer ainda mais. Que paradoxo, não? Quando estamos sós queremos companhia e, mesmo com companhia, continuamos a nos sentir sozinhos.

Mas o fato é, como lidar com a solidão? Será que o mais apropriado não seria: como lidar com nossa própria companhia? Nessa pergunta creio que já está a resposta. O fato não é como lidar com a solidão, mas, sim, como lidar com nós mesmos. Sim, é muito bom estarmos com outras pessoas, principalmente com aqueles que nos amam e que amamos também, mas nem sempre isso é possível e pelos mais diversos motivos. O que é preciso pensar é que não se pode estar na companhia, de quem quer que seja, apenas para não ficar só, isso sim é pura falta de coragem para olhar para dentro de si e enfrentar os mais diversos sentimentos que tal encontro poderá despertar. 


A solidão pode doer para qualquer pessoa, mas dói muito mais em que não gosta de si mesmo, quem não se admira, não vê em si mesmo qualidades, quem não percebe seu próprio valor, não se ouve, não aprendeu a se amar e se respeitar. Creio que o maior antídoto para a solidão seja exatamente isso: autoconhecimento. Para isso, procure se observar mais, valorizar suas conquistas, identificar seus sentimentos, ouvir sua própria voz e respeitar aquilo que ouve e sente, aos poucos irá conhecendo um pouco mais sobre você mesmo e gostando desse ser especial que é você. Só se sente só quem não aprendeu a apreciar a própria companhia. 


http://www2.uol.com.br/vyaestelar/autoconhecimento_solidao.htm



Sinto saudades de pessoas que hoje quase nem vejo mais, sinto falta de amigas que falo muito pouco, eu queria ter o prazer de conversar, mas não é sempre que eu tenho. Cheguei a conclusão, que conquistei poucas pessoas que se tornaram amigas. Eu não sei mais falar sobre mim..eu acho que me fechei pro mundo, e só me abro pra poucos. Não sei, mais fazer amizade como antes...

Enfim, bom fds para os poucos que leem...

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Porque é tão difícil ouvir o nosso lado positivo??

Porque as vezes, jogamos tudo pro alto mesmo que momentaneamente e nos sentimos fracassadas com essa atitude? Porque é difícil encarar o nosso eu, porque não podemos encaixar a perfeição em nós. Porque as vozes dos nossos pais precisam ficar enraizadas a ponto de esquecermos nosso desejo e pensarmos apenas em nós  sem valor?! Porque é tão difícil para mim ir até o fim no que propus a fazer que é estudar o edital de um concurso. As vezes, certas palavras me fazem abandonar mesmo que por um dia aquilo que resolvi fazer por MIM. Eu pretendia estudar os textos e fazer a prova do concurso de psicologia que eu sou formada. Mas, uma palavra dura que eu ouvi no meu curso me fez sair correndo dali e largar tudo por algumas semanas e lembrar de tudo que eu ouvia do meu pai que psicologo não ganha pra sobreviver, que psicologo não ganha nada. Aí eu resolvi fazer direito e agora fico entre a cruz e a espada, entre dois desejos, um que se perde e o outro que sempre está em alta porque tenho apoio, mas no fim eu nunca consigo me sentir valorizada pela minha família..porque quando eu estudo vem as vozes:

- " Você sabe muito, mas não vai conseguir, nunca vai conseguir"...as vozes não são como alguém com transtorno nem nada, são apenas meus pensamentos negativos dizendo que se eu não sou valorizada, eu não consigo. Mas, até quando eu preciso permanecer nesse ciclo a vida toda? Quando eu vou conseguir me permitir fazer o que eu quiser sem que meu EU interior não me acuse? Até quando..?

Com isso, mesmo que esses pensamentos venham, eu tenho me forçado a vencer..mesmo caindo, mesmo na corda bamba..eu vou seguindo, eu quero mudar de vida eu quero ter minha independência financeira e me sentir realizada. Hoje eu pensei muito sobre isso e preciso reagir...e desmoronar menos ao que eu ouço sobre meu desejo.
Não é pedir muito, né? fui.